E se as crianças pararem de brincar ao ar-livre?

E se as crianças pararem de brincar ao ar-livre?

Opinião publicada originalmente em Singletracks.com, por Greg Heil

Nota do autor: Não sou pai. Não tenho filhos. No entanto, em algum momento fui uma criança e é interessante para mim observar como o ambiente das crianças e adolescentes com as quais eu interajo tem mudado relativamente rápido desde a minha infância. Apesar de não ter filhos, eu acho importante sentar e tentar fazer a seguinte pergunta: E se as crianças pararem de brincar ao ar-livre?kids-video-game.jpg

 

De forma breve, os três potenciais resultados que consigo imaginar pessoalmente são:

1. Crianças não desenvolverão um conhecimento verdadeiro das consequências naturais

Pessoalmente tenho observado um aumento do desprezo pelas consequências no mundo. Seja um político que fere a lei e mantêm o seu emprego, seja alguém cometendo um estupro e se livra apenas com um tapa, ou seja um motorista que rodopia o carro tentando fazer uma curva a 160km/h. Muitas pessoas que compartilham nossa vida tem uma idéia bem errada de consequências. E elas tentam as evitar a todo custo quando alguma coisa sai errada.

Quando você coloca sua roda dianteira em uma vala, ao invés de passar sobre as raízes à sua frente, você passa por cima do guidão. As consequências são imediatas e absolutas. Não há discussão a ser feita – você sofre imediatamente as repercussões de suas ações.

kids_trail2

2. Crianças não irão adquirir a coragem e perseverança que os desafios enfrentados de formas verdadeiramente viscerais fornecem

Se nós constantemente quisermos coisas mais fáceis, seremos humanos moles e fracos, ao invés de homens e mulheres resistentes e moldados pelo desafio e pela adversidade.
Toddler Riding Strider on Pipe Dream Trail, Utah

3. Crianças irão perder o contato com o meio ambiente e outras formas de vida

Não conheço melhor forma para estar em sintonia com o meio ambiente, a troca de estações, os movimentos dos animais pelo seu habitat natural, que dispender tempo debaixo do expanso azul do céu aberto. Às vezes, posso ficar três ou quatro dias sem sair de casa, especialmente se lá fora estiver desagradável e desconfortável.

No entanto, percebi que se ficar um dia sem botar o pé fora de casa, perco o contato com o que o clima está fazendo. Perco o contato com as flutuações em temperatura, a brotação das plantas na primavera, o caimento das folhas no outono. Podemos perder completamente esses ritmos da vida e mudanças que nossos ancestrais estavam intimamente familiarizados.

adult_race

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s