Pesquisa revela que impacto em trilhas por ciclistas e caminhantes é similar

Pesquisa revela que impacto em trilhas por ciclistas e caminhantes é similar

Mountain bikes causam mais erosão ao solo que caminhantes e cavalos, certo?

Na verdade não. De acordo com pesquisas científicas, patas e pés calçados podem, inclusive, causar mais danos.

O que diz a Ciência?

A resposta curta é, não muito. Mas o pouco de pesquisa que foi feito sugere que rodas causam menos danos do que você pensaria. Lá atrás em 1994, John Wilson e Joseph Seney da Universidade Estatual de Montana (nos EUA) compararam a erosão de caminhantes, motoqueiros e bicicletas off-road nas trilhas do estado de Montana.

Eles molharam a trilha para simular clima úmido e cada grupo passou sobre a superfície 100 vezes. E eles descobriram… não muito. Não houve diferença estatística significativa entre caminhantes e ciclistas, mas cavalos e motos detonaram a trilha.

Depois disso, os australianos Luke Chiu e Lorne Kriwoken conduziram um estudo sobre impacto físico no Wellington Park, na Tasmania, publicado em 2013. Novamente, não houve diferença entre o nível de impacto causado por ciclistas e caminhantes.

Finalmente, Jeff Marion do US Geological Survey observou os 125km de trilha da área de recreação Big South Fork, compreendida entre os estados do Tennessee e Kentucky, comparando trilhas específicas para cavalos, trilhas de caminhada, de bike e de quadriciclos. E, atenção, trilhas de mountain bike tinham a menor erosão. Também, modelagens feitas em computador mostraram que estas sofreram a menor perda de solo. Até então tudo bem…

montana5
Trilha para cavalos em Montana (EUA)

Sobre trilhas de bike está tudo certo, então?

Não exatamente. A pesquisa feita na Tasmânia também descobriu que quando a trilha estava molhada e íngreme, a erosão nesse caso era pior (em comparação com caminhada). Na verdade, a água pode ser o maior destruidor de todos, no final de contas, ofuscando o impacto de rodas e pés.

Nota do CicloTrilhas Floripa: a água aliada à percursos mal projetados é um inimigo ainda maior.

tasmania3
Trilha de bike no Wellington Park, Tasmania

Referências

Wilson, John, and Seney, Joseph, Erosional impact of hikers, horses, motorcycles, and off-road bicycles on mountain trails in Montana, Mountain Research and Development, Volume 14, Issue 1, p. 77-88, DOI: 10.2307/3673739, Published Feb 1994

Chiu, Luke, and Kriwoken, Lorne, Managing Recreational Mountain Biking in Wellington Park, Tasmania, Australia, Annals of Leisure Research, Volume 6, Issue 4, 2003

Texto originalmente publicado em MBR, escrito por Jamie Darlow

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s